Gandhi Di Job e Puerto Escondido, ausências sentidas

Vencedores do Ramirez e do Pellegrini, que representariam, respectivamente, Maroñas e San Isidro no GP Longines Latinoamericano (gr.I), não participarão da prova.

19 de janeiro de 2018

 

 

Vencedores dos principais páreos do turfe sul americano, disputados nos últimos 40 dias, Gandhi Di Job e Puerto Escondido não participarão do GP Longines Latinoamericano (gr.I), do próximo dia 11 de março, no Uruguai. Veículos especializados, das mídias argentina e uruguaia, repercutiram as deserções, que desfalcarão, consideravelmente, o páreo.

 

Vencedor, pela segunda vez, do GP José Pedro Ramirez (gr.I), o brasileiro Gandhi Di Job (por Job Di Caroline, de criação do Haras Curitibano) voltou a sentir lesão que provocou considerável interrupção, em sua campanha, no ano passado. De acordo com publicação do website Turf Diario, nesta quinta-feira (18), novamente o tendão do anterior esquerdo, de Gandhi Di Job, apresentou-se lesionado.

 

Ainda segundo a matéria, Maroñas deverá indicar os dois primeiros colocados no Clásico Manuel Quintela (URU-gr.II) – programado para o dia 3 de fevereiro – para preencher as duas vagas destinadas aos seus representantes.

 

Gandhi Di Job não participará do Latinoamericano

Imagem: Juan Ignacio Bozzello

 

Já Puerto Escondido (Hurricane Cat), que conquistou o Gran Premio Carlos Pellegrini (gr.I), em dezembro, não alinhará para o Latino por opção de seus proprietários. De acordo com nota de Marcelo Larregui, publicada ontem (18) no website Todo Galope, os problemas de logística enfrentados, recentemente, pelo também argentino Old Bunch, quando de sua viagem até o Uruguai, com vistas de participar do Ramirez, pesaram para que o staff da Caballeriza Facundito decidisse por mantê-lo na Argentina.

 

Não há, por ora, resolução oficial, por parte de San Isidro, quanto à alternativa prospectada para a substituição de Puerto Escondido, na indicação para o GP Longines Latinoamericano (gr.I).

 

Fonte: ABCPCC

 

Histórico