Confira detalhes sobre a Influenza Equina

A influenza equina, também conhecida como gripe equina ou tosse cavalar acomete os equinos geralmente em épocas mais frias do ano.

04 de outubro de 2018

Extremamente contagiosa, a doença tem como agente etiológico a influenza A, porém com variações diferentes.

 

Considerada uma das enfermidades que mais acomete os equinos, por comprometer todo o sistema respiratório, ela afeta não só os cavalos, mas também outras espécies de equídeos como os muares e asininos. Aliás, a respiração é uma função básica para que o organismo desempenhe todas as demais com qualidade, não é mesmo?

 

A tosse cavalar é de notificação obrigatória e geralmente atinge animais mais jovens, menores de 5 anos de idade. Mesmo que não cause um grande número de mortes, a doença tem uma taxa de morbidade em destaque.

 

Como acontece o contágio da influenza equina?


A contaminação e a transmissão acontecem pela inalação do vírus, contato direto com a secreção nasal e oral do animal, tosses ou espirros. Portanto, é preciso ficar alerta, pois a doença ainda pode ser transmitida por meio de fômites como cochos, bebedouros, embocaduras, panos, escovas entre outros materiais que entrem em contato com o cavalo contaminado.

 

Sinais clínicos da tosse cavalar


O período de incubação do vírus é muito rápido, em torno de 1 a 3 dias o cavalo já começa a manifestar os primeiros sinais, dentre os principais podemos destacar:

 

  • Febre;
  • Tosse;
  • Diarreia fétida;
  • Lacrimejamento;
  • Queda de rendimento;
  • Inflamação da garganta;
  • Perda de apetite e emagrecimento.

 

Além desses, o animal fica mais vulnerável a adquirir infecções secundárias, como a pneumonia, que agrava ainda mais seu estado de saúde e pode levá-lo ao óbito, caso o tratamento não seja iniciado o mais breve possível. Entretanto, em casos mais simples, com intervenção de um profissional capacitado e a medicação correta, os cavalos se recuperam totalmente dentro de duas semanas.

 

Tratamento


Como o vírus da influenza possui características peculiares, ele tem capacidade de sofrer mutações em sua estrutura. Dessa forma, não existe um protocolo de tratamento específico para a doença.

 

Os animais acometidos devem ficar isolados dos demais, não devem ser submetidos a estresse, permanecer em repouso total e ter acesso a alimentação e água de qualidade. Assim, com essas medidas a gravidade dos sinais clínicos é reduzida.

 

É essencial o animal ter um acompanhamento periódico de um médico veterinário que, caso seja necessário, iniciará a terapia medicamentosa com anti-inflamatórios. Certamente, quanto antes isolar o animal e iniciar o tratamento mais rápido será a sua recuperação.

 

Prevenção da gripe equina


Diante de tantos prejuízos com o custo do tratamento dos animais e o comprometimento de suas atividades, a prevenção é a melhor medida para se adotar. Para tal, algumas providências devem ser tomadas, como:

 

  • Evitar a superlotação de animais;
  • Acompanhar regularmente a saúde do cavalo;
  • Isolar animais que apresentam sinais clínicos da enfermidade;
  • Proporcionar instalações limpas, ventiladas e higienizadas aos equinos;
  • Vacinação.

 

A vacinação é a maneira mais eficaz de proteger o rebanho contra a influenza equina.

 

Quando vacinar contra a influenza equina?


O intervalo de vacinação contra a doença é influenciado por diversos fatores, como por exemplo, o ambiente que o animal vive, tipo de atividade que exerce e risco pelo qual é exposto. Por isso, é ideal consultar um médico veterinário que vai montar uma recomendação vacinal apropriada.

 

Reconhecer rapidamente os primeiros sinais da doença e tomar decisões assertivas em situações emergenciais é fundamental para preservar a integridade do animal.

Fonte: Venco
Por: Escola do Cavalo

07/12/2018 CSN Top Riders define o campeão do rancking brasileiro Senior Top

CSN Top Riders define o campeão do rancking brasileiro Senior Top

07/12/2018 Mercado: vendas de Tattersalls ultrapassam US$ 80,7 milhões

Mercado: vendas de Tattersalls ultrapassam US$ 80,7 milhões

06/12/2018 Grandes expectativas para a 2ª etapa NBQM e 13º VS Festival

Grandes expectativas para a 2ª etapa NBQM e 13º VS Festival

06/12/2018 Caracterizada como completa

Caracterizada como completa

06/12/2018 Hong Kong: Silvestre de Sousa vence o Longines International Jockeys’ Championship

Hong Kong: Silvestre de Sousa vence o Longines International Jockeys’ Championship

06/12/2018 Goiânia funda núcleo de criadores em região de expansão da raça

Goiânia funda núcleo de criadores em região de expansão da raça

06/12/2018 Campeonato Paulista de CCE 2018

Campeonato Paulista de CCE 2018

05/12/2018 ABQM viabiliza nova infraestrutura para provas oficiais em recinto de Araçatuba

ABQM viabiliza nova infraestrutura para provas oficiais em recinto de Araçatuba

Histórico