Campeonato nacional de cavalos agita o Parque Ney Braga

Visitantes podem apreciar a beleza dos animais, a destreza dos competidores e ainda fazer compras nos estandes

19 de julho de 2018

O 41º Campeonato Nacional da Raça Quarto de Milha de Trabalho e Conformação segue até o próximo domingo (22)


Depois de uma semana de muito frio, finalmente fez calor em Londrina e muitas famílias aproveitaram o domingo para passear no Parque de Exposições Governador Ney Braga, que sedia o 41º Campeonato Nacional da Raça Quarto de Milha de Trabalho e Conformação, realizado pela ABQM (Associação Brasileira de Cavalo Quarto de Milha) e que segue até o próximo domingo, 22 de julho.

 


Além dos cavalos, quem foi ao Parque pode visitar diversos estandes que comercializam todo tipo de equipamento para animais e cavaleiros, além de roupas, botas, chapéus, cintos e outros acessórios. Na parte gastronômica, a tradicional Feira de Sabores marca presença com suas tradicionais geleias, compotas, doces, conservas, sucos e outros alimentos, para serem consumidos no local ou levados para casa.

 

Vindos de Rolândia, Denis Amaral, operador de máquinas e Rita de Cássia Amaral, auxiliar administrativo, trouxeram os filhos Yasmin e Nathan para passear e ver os animais. "Viemos com um casal de amigos e seus filhos. Gostamos de ver os cavalos e também assistimos as provas. Já as crianças curtiram mais o passeio de trator", contou ele.

 

A psicóloga Patrícia Yassumoto e o designer Ricardo Dantas também aproveitaram o dia de calor para levar os filhos Vinícius e Lucas para passear. "Gosto de cavalos, mas não tenho contato com eles. Quando ficamos sabendo do evento, resolvemos vir conhecer", disse ela. Para Dantas, a surpresa ficou por conta da estrutura do evento. "Está muito bem organizado e também bem diferente do que estamos acostumados a ver na Expo Londrina. O foco são os cavalos então tudo é voltado a isso."

 

O evento atrai pessoas de todos os Estados, inclusive entre os comerciantes. A doceira Marta de Camargo veio de Itanhaém, no litoral de São Paulo, para comercializar balas, bombons e canolis. "Deve ter uns 15 anos que participo dos eventos da ABQM e todos já me conhecem. Fiquei encantada com Londrina", disse ela, que viaja na companhia do irmão e arrumou um local na cidade especialmente para fazer os produtos que irá vender.

Gabriel Afonso com a mãe Maria Lúcia Neves de Garcia: garoto começou a competir aos 5 anosGabriel Afonso com a mãe Maria Lúcia Neves de Garcia:
o garoto começou a competir aos 5 anos


Provas

As crianças não são apenas visitantes no evento mas também protagonistas. Muitas delas já participam de competições, como a pequena Júlia Metzger Wibbelt, que participa das provas de três tambores e seis balizas. O pai, o engenheiro mecânico Carlos Augusto Wibbelt contou que a família veio de Rio Negro (sudoeste) para a competição e que a escolha do esporte partiu da garota.

 

"Tenho alguns tios que são produtores rurais e ela sempre teve contato com os animais. Há cerca de dois anos ela mostrou interesse e nesse ano a colocamos em um centro de treinamento. Ela já mostrou alguns resultados positivos e por isso viemos para cá. Essa está sendo a primeira competição em nível nacional que ela participa. É uma forma de esporte, estamos cientes dos riscos mas tomamos todas as precauções", garantiu. Já para Júlia o tamanho do cavalo não é um empecilho. "Eu vi que o cavalo é manso e por isso fui gostando. É muito legal participar", explicou a garota.

 

Apenas um ano mais velho, Gabriel Afonso Neves Garcia, 7 anos, se espelhou no irmão, Afonso Garcia Neto, 12, para começar a competir também nas provas de três tambores e seis balizas. A mãe, Maria Lúcia Neves de Garcia conta que o caçula participa desde os 5 anos e já foi campeão nacional, motivo de muito orgulho para a família. "Somos de Avaré e temos um haras. Viajamos quase todo final de semana para as competições, é o esporte que eles escolheram", disse.

 

Até o fechamento desta edição permanecia vigente a liminar expedida pelo juiz Luiz Gonzaga Tucunduva de Moura, da 2ª Vara Civil de Londrina, que proíbe a realização das provas de laço. Todas as demais competições ocorreram normalmente. De acordo com a assessoria de imprensa, todos os animais passam por inspeção de médicos veterinários. Além disso, a ABQM conta com um juiz de bem estar animal, que verifica a situação dos bichos antes e depois da realização das provas, para garantir que os equipamentos estejam corretos e ver se há lesões.

 

Erika Gonçalves
Reportagem Local
Folha de Londrina
Fotos: Marcos Zanutto

11/12/2018 Memory of Love desbanca os mais velhos na Gávea

Memory of Love desbanca os mais velhos na Gávea

10/12/2018 4ª Prova Team Penning do Bem em prol do Hospital de Amor

4ª Prova Team Penning do Bem em prol do Hospital de Amor

10/12/2018 Você sabia que os Campeões Paulistas ganham uma casaca exclusiva?

Você sabia que os Campeões Paulistas ganham uma casaca exclusiva?

10/12/2018 Você já viu um cavalo sorrindo?

Você já viu um cavalo sorrindo?

10/12/2018 Ciclo estral da égua: Informações importantes que você precisa saber

Ciclo estral da égua: Informações importantes que você precisa saber

10/12/2018 Atual campeão do NRHA Futurity de Rédeas, Jason Vanlandingham, estará no Brasil em Janeiro

Atual campeão do NRHA Futurity de Rédeas, Jason Vanlandingham, estará no Brasil em Janeiro

07/12/2018 Nacional e Potro do Futuro da Raça Paint Horse são sucesso de engajamento

Nacional e Potro do Futuro da Raça Paint Horse são sucesso de engajamento

07/12/2018 Porque os cavalos dormem em pé?

Porque os cavalos dormem em pé?

Histórico